Passar para o Conteúdo Principal Top

arquivo municipal logo de Ponte de Lima

arquivo_3




Ponte de Lima - 15º Festival Internacional de Jardins: Jardins do Fim do Mundo

15 festival internacional de jardins 1 500 600
01 Maio 2019

Ponte de Lima - 15º Festival Internacional de Jardins: Jardins do Fim do Mundo = Ponte de Lima – 15th International Festival Gardens: The End of the World Gardens. Ponte de Lima: Município de Ponte de Lima, 2019. [96] p. ISBN 978-972-8846-25-1.

  • Preço: €2,00 (inclui o valor da taxa de IVA legal em vigor)
  • Como encomendar: contacte-nos através do e-mail: arquivo@cm-pontedelima.pt

Apresentação

O Festival Internacional de Jardins é muito mais que uma exposição anual de projectos efémeros, de uma publicação periódica que efectua a sua apresentação, de um sítio na internet, a par da presença nas denominadas redes sociais, que o publicita, de um conjunto de actividades de animação que giram em seu redor. O Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima é uma autêntica Escola do Ambiente e daí a utilização do termo todo.

Um todo que envolve as crianças e os Centros Educativos do Concelho, que proporciona visitas e complementos ao vasto e diversificado leque de Serviços Educativos proporcionados pelo Município, um local de experimentação de conceitos e de aplicação de metodologias, autêntico laboratório ambiental e de desenvolvimento de concepções de criação de jardins e de intervenção no espaço, com destaque para as áreas urbanas que recebem nos seus núcleos importantes projectos ambientais e de beneficiação da qualidade de vida.

Com os "Jardins do Fim do Mundo", a edição de 2019 projecta-nos para lugares onde poderemos experimentar, "à flor da pele, sentimentos misteriosos, engimáticos e insondáveis", porque a natureza sempre aqui esteve e antecedeu-nos milhões de anos. Temos Jardins do Fim do Mundo onde "as flores aparecem espontâneas e plenas de vida surgidas das ruínas desertas, como monumento ao fim dos tempos, ao mundo em desequilíbrio pelos excessos do ser humano, ao fim de ações assustadoramente equivocadas". Apreciemos os jardins que representam "o cruzamento entre duas culturas tão distantes mas por si só, tão próximas", como a portuguesa e a chinesa.

Fixemos os nossos olhos nos triângulos que simbolizam os quatro elementos essenciais, de acordo com a filosofia grega. Também podemos descobrir, "com assombro, caixas-negras" e 'quem olhar dentro delas poderá ver imagens fotográficas que retratam os lugares simbólicos da região; o trem, a prisão, a geleira, a flora e a fauna". Os visitantes podem sentar-se para observar com maior comodidade a Representação Teatral Exposta, ou simplesmente descansar ou usar os seus telemóveis e/ou tablets. Há uma "harpa que anuncia a presença dos anjos" e um "paraíso esquecido", porque "ainda há lugares onde podemos ver o mundo real".

O envolvimento do Festival Internacional de Jardins na comunidade é de primordial importância e continuaremos a efectivar acções adicionais para que prossiga as suas finalidades, em complementaridade com propósitos de características artísticas, de lazer e de fruição do espaço.

Mais do que uma mera exposição, o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima deverá ser intervenção, provocação, desafio e educação. Estamos conscientes do muito que ainda temos que percorrer, mas como não somos de desistir, vamos provocar e desafiar para que a cidadania e a consciência ambiental sejam realidades no futuro mais próximo possível. Somos reconhecidos internacionalmente e continuamos na lista do Europe for Festivals, Festivals for Europe (EFFE) 2017-2018, o que muito nos honra e prestigia.

Tudo isto implica muito trabalho e por isso nunca é demais agradecer a quem o torna possível.

À Direcção do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima por nunca se poupar a esforços para que as edições sejam cada vez mais ricas e vanguardistas. Aos Membros do Júri, um muito obrigado por tudo quanto fazem para que este todo seja uma realidade; é a partir de projectos, de ideias e, muitas vezes, de simples esboços e esquissos que descobrem mais-valias a implementar na exposição que anualmente se renova.

A todos os patrocinadores por continuarem a apoiar este repto; sem eles dificilmente conseguiríamos atingir os objectivos propostos e a elevada fasquia que levantamos mais todo os anos.

Não posso esquecer a equipa de trabalhadores do Município envolvida neste todo; incansáveis, nunca desistem e o esforço e a dedicação são dignos da nosso reconhecimento e agradecimento público.

Um abraço amigo do

Victor Mendes

Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima