Passar para o Conteúdo Principal Top

arquivo municipal logo de Ponte de Lima

arquivo_3




Contributo para a compreensão das condições de sucesso académico em jovens do concelho de Ponte de Lima

Imagem 130 1 400 500
06 Dezembro 2009

SOUSA, Agostinho da Costa - Contributo para a compreensão das condições de sucesso académico em jovens do concelho de Ponte de Lima. Porto: Universidade do Porto, 2009. Dissertação de Mestrado em Ciência do Desporto, área de especialização em Atividade Física Adaptada, apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e de Educação Física da Universidade do Porto.

Resumo

Este trabalho centra-se na análise da influência de algumas variáveis extrínsecas e intrínsecas associadas ao rendimento escolar de jovens com diferentes performances académicas. O estudo explora duas dimensões: por um lado, as variáveis relativas ao estilo de vida dos sujeitos (envolvimento familiar, hábitos de atividade física e rotinas de atividade); por outro lado, estuda a proficiência motora de dois grupos educacionais diferentes. A amostra é constituída por 125 alunos, de ambos os sexos, do 7º ano de escolaridade, abrangendo todas as 4 escolas com este nível de ensino no Concelho de Ponte de Lima. Com base na avaliação sumativa do 2º ciclo do Ensino Básico (5º e 6º anos), foram formados dois grupos educacionais: o Grupo A constituído por jovens com indicadores de sucesso académico e o Grupo B formado por jovens que indiciavam falta de condições de sucesso académico. Do conjunto da informação recolhida através de um inquérito sob o estilo de vida e do Teste de Proficiência Motora de Bruininks Oseretsky, verificou-se a existência de uma associação entre o estilo de vida dos jovens e o respetivo aproveitamento escolar. Os jovens do Grupo A e do Grupo B apresentaram um estilo de vida significativamente diferente. Através de uma análise longitudinal ao rendimento escolar dos jovens de ambos os grupos, constatou-se que aqueles que pertenciam ao Grupo B continuaram na generalidade a revelar grandes dificuldades escolares, acabando a grande maioria deles por não transitar no ano seguinte; a evolução dos jovens do Grupo A apresentou uma tendência reveladora da continuidade do aproveitamento escolar médio/alto verificado no ano anterior. Relativamente aos valores totais da proficiência motora, não foram encontradas diferenças significativas entre os dois grupos educacionais. Apenas se encontraram diferenças significativas entre os dois grupos quando reportadas às variáveis isoladas da coordenação bilateral e da visuomotricidade, verificando-se um nível de realização...