Passar para o Conteúdo Principal Top

arquivo municipal logo de Ponte de Lima

AMPL_1




Boletim Municipal, Nº 25, julho de 2013

Bm 25 jul 2013 1 970 2500
12 Agosto 2013

Editorial

Um balanço necessário e oportuno

Quando se aproxima o final do mandato autárquico para o qual fomos eleitos, não podemos deixar de nos dirigir a todos os munícipes sem prestar, em jeito de um balanço imprescindível, as devidas contas da atividade autárquica, pois também é essa uma das funções do Boletim Municipal, elo de ligação essencial entre o Município e os munícipes.

No primeiro número que dirigimos dizíamos ser "preocupação constante e imediata planear e construir canais de comunicação céleres e imediatos" no sentido de aproximar os cidadãos do Município, sem entraves burocráticos, numa relação que se pretende franca e transparente.

Para isso criámos o GAM - Gabinete de Atendimento ao Munícipe, onde foram centralizadas todos os serviços de atendimento ao público.

Em paralelo, uniformizámos impressos, concebemos websites intuitivos e de fácil utilização, onde a informação surge de forma clara, disponibilizando um sem número de soluções que permitem resolver variadíssimos assuntos à distância de um clique.

Os vínculos de proximidade estabelecidos com os munícipes obrigam-nos a expor o trabalho efetivado e o Boletim Municipal foi sempre um meio de excelência para vos relatar a vida autárquica, os projetos, as obras, os planos do Executivo Municipal.

Consequentemente, é com regozijo que levamos ao conhecimento da população limiana que findaremos o mandato com a noção do dever cumprido, encarando as questões com frontalidade e procurando as soluções mais equilibradas e competentes, sem esbanjamentos de dinheiros e de recursos, tão escassos nos tempos em que vivemos.

Falo-vos, acima de tudo, da sustentabilidade financeira que o Município de Ponte de Lima se orgulha em ter, permitindo assumir compromissos com a certeza que os honrará dentro dos prazos estabelecidos, criando uma credibilidade junto de todos que a maioria das instituições públicas não consegue e muito dificilmente virá a conseguir no futuro próximo.

Recorrendo apenas a alguns exemplos, segundo o "Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses em 2011 e 2012", de entre os 308 municípios portugueses, sublinhe-se, fomos, em 2012, o 29.º município que apresentou maior volume de transferências correntes e de capital; no mesmo ano, ficámos no 32.º posto dos municípios que apresentaram maior soma de valor de investimentos com transferências de capital; em 2011, fomos o 1.º dos municípios sem endividamento líquido e, em 2012, éramos o 3.º; se em 2010 e em 2011 o prazo médio de pagamento aos nossos fornecedores era de 17 dias, em 2012 passou para 13 dias; estamos no grupo de, simplesmente, 22 municípios que não recorreram a empréstimos bancários nos últimos anos; no que refere à maior liquidez, referenciada a 2012, somos o 7.º município do país; e, na mesma publicação referente a 2010, éramos o 3.º município que mais dinheiro transferiu para as Juntas de Freguesia, em percentagem do orçamento municipal.

Com a humildade que sempre nos caracterizou, não podemos deixar de estar satisfeitos com o rigor da nossa gestão na certeza que executámos o previsto nos Orçamentos e Opções do Plano.

A finalizar este balanço, cumpre-nos reafirmar que o Município de Ponte de Lima tem todas as suas contas saldadas, a sua saúde financeira é uma realidade e encontra-se devidamente preparado para encarar os tempos que se aproximam sem receios.

Aproveitamos para agradecer a todos aqueles que contribuíram para o desenvolvimento de Ponte de Lima - os autarcas (Câmara Municipal, Assembleia Municipal, Juntas de Freguesia e Assembleias de Freguesia), as instituições, as associações, os trabalhadores municipais e os limianos em geral.

Com um abraço amigo.

Victor Mendes
Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima

Boletim

Boletim Municipal, Nº 25, julho de 2013